quarta-feira, 28 de abril de 2010

Bom humor

Bom humor sempre te ajuda. Sempre. Principalmente em discussões, a maioria das pessoas se irritam facilmente. E é muito difícil aqueles que se irritem e mantêm a cabeça calma, o sangue frio. Gostaria de compartilhar com meus colegas duas histórias que ocorreram comigo esta semana.

A primeira é com a famosa Telefônica. Dia 05 a Jaque, minha Freundin, pediu uma linha telefônica da Telefônica e disse que queria o plano mais barato porque o interesse real dela era o Speedy. Primeira regra: não aceite o plano que te oferecerem primeiro, geralmente não é o que tem o melhor preço e nem o que tem apenas o que você está pedindo. Por isso, visite o site da empresa antes de fazer a ligação.

Durante a ligação, a Jaque foi bem enfática: "Depois de quantos dias terei a internet?", cuja resposta da atendente foi "Após quinze dias úteis a senhora poderá fazer o pedido do speedy e em até 7 dias corridos você terá seu speedy instalado".

Após quinze dias, ligamos para o Speedy. "Não há portas suficientes para sua região", foi o que ela ouviu. Pois bem, eu resolvi tomar as rédias da situação e ligar eu mesmo pra telefônica. Segue um trecho da conversa (at = atendente):

eu: Como assim, não há portas?
at: Trata-se de uma inviabilidade técnica, senhor.
eu: E por que vocês me prometeram poder pedir o speedy hoje? Eu estou pagando uma mensalidade a toa?
at: Eles não informaram nada de errado, trata-se apenas de não haver portas no momento.
eu: Não informaram nada errado? Então eu to fazendo o pedido do speedy agora, certo?
at: Não, o senhor está tentando fazer o pedido do speedy.
eu: Eu tenho certeza de ter entendido que eu poderia fazer o pedido do speedy hoje.
at: Sim, o senhor pode hoje.
eu: Que bom, então logo logo recebo as coisas pra começar a navegar na internet, certo?
at: Não, senhor, não temos portas disp....
eu: ENTÃO EU NÃO TO FAZENDO A P*** DO PEDIDO, SEU BESTA. E quando haverá portas disponíveis?
at: Nós pedimos para que o senhor volte a entrar em contato daqui quinze dias para ...
eu: QUINZE DIAS?! Mas quem me garante que vou ter o speedy, se nos primeiros quinze dias não funcionou?
at: Ninguém.
eu: Então eu posso ficar até ano que vem sem ter speedy?
at: Sim.
eu: Gostaria de cancelar minha linha

A conversa continuou, e eu falei da situação pra Jaque. No dia seguinte, eles entraram em contato para dizer que haviam disponibilizado uma porta para ela.

A outra situação ocorreu agora pouco com a Tim. Eu e a Jaque temos planos da Tim que nos permite falar "à vontade" pagando apenas o valor do primeiro minuto. A filosofia do plano é bonita, e o nome faz sentido: "infinity".

Faz sentido se o infinito da Tim for um minuto e meio. O mais engraçado é ligar pra central de atendimento e a ligação cair: isso ocorreu duas vezes seguidas. Na terceira, quando o atendimento finalizou, a atendente perguntou finalmente

at: Então senhor, posso ajudá-lo com algo mais?
eu: Nada, mesmo porque daqui a pouco já cai a ligação.

Foram exatos 7 segundos de puro silêncio até que ela pudesse dizer o célebre agradecimento pela ligação.

Não se trata de um post apenas pra contar algo que ocorreu na minha vida, o LeGauss não é meu diário. Trata-se de um post para alertá-los de algo que muitos se esquecem: essas empresas são suas contratadas. Não podemos aceitar qualquer explicação por não entender termos técnicos. Ainda mais porque o seu dinheiro será tão valorizado quanto difícil for obtê-lo. E convenhamos, ganhar dinheiro de alguns é muito fácil : )




6 comentários: