sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

OpenDocument Format - ODF

O ODF[1]é um padrão aberto para criação de documentos de escritório - texto, planilha eletrônica, apresentação, gráfico, e muitos outros . Um padrão aberto significa que qualquer desenvolvedor pode saber os detalhes de criação, portanto, permitir que um determinado programa leia e salve nesse formato.
A principal vantagem de um padrão aberto é a interoperabilidade, isto é, um arquivo salvo em um determinado editor, dentro de um determinado sistema operacional, pode ser aberto por outro editor em outro sistema operacional.
Outra grande vantagem, é não depender de um editor específico. Um formato fechado teria problemas caso o editor fosse descontinuado pela empresa que o desenvolve, ou se por algum outro motivo, a pessoa, ou empresa, deseja migrar o seu sistema para outra plataforma.
O Brasil ja adotou o ODF como formato oficial para troca de informações [2]. Desde um tempo governo brasileiro já vem buscando soluções livres[3], o portal do software público é um bom exemplo disso[4].
Infelizmente, a Microsoft resiste a adoção do ODF, pois isso concederia aos usuários a opção de não escolher o MsOffice. É uma pena, porém, cada vez mais, as ferramentas gratuitas que suportam o ODF vem melhorando de qualidade e aumentando seu número de usuários. A ferramenta mais famosa e que vem ganhando força é o OpenOffice, que inclusive ganhou a sua versão brasileira o BrOffice. Ambos podem ser baixados gratuitamente - nos sabores Linux e Windows - em seus respectivos sites e são bem parecidos com o MsWord. Inclusive, abrem documentos no formato ".doc" do MsWord. A única resalva é que, como este formato é fechado, a compatibilidade não pode ser garantida completamente.
Em um mundo no qual a comunicação é um recurso cada vez mais inportante, os formatos abertos tem o seu lugar no futuro.

Notas:
[1] Leia mais sobre em: http://www.infowester.com/odf.php
[3] Leia sobre uma dessas iniciativas aqui: http://www.noticiaslinux.com.br/nl1231205631.html
[4] Saiu uma matéria bem legal na Linux Magazine #49 página 28 sobre isso: http://www.linux-magazine.com.br/article/experiencia_brasileira

Post Scriptum:
Na verdade não tenho nada para falar aqui, então vou aproveitar e fazer (ainda mais) propagando do mundo do software livre: Testem o BrOffice!!!!




4 comentários: