quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Um Curso de \LaTeX - Uma apostila escrita de um estudante para...

O nome Um Curso de \LaTeX já sugere algo: trata-se de um texto que escrevo há algum tempo sobre , um conjunto de macros que podem ser processados otimizadamente pelo processador de textos [1]. Estes macros e o processador são extensamente utilizados para a produção de textos que utilizam muitas fórmulas matemáticas ou exijam formatações rígidas.

A apostila e materiais correlatos estão disponíveis aqui.

Para os que ainda não conhecem , aqui vai o primeiro comando: \LaTeX. Ao compilar, esse comando gera uma saída: . Este é a grafia considerada correta quando queremos nos referir a este software.

Mais sobre o texto

O texto que desenvolvo traz informações suficientemente detalhadas para qualquer aluno de graduação conseguir escrever seus relatórios, abusando de cores e imagens à vontade. Assim como toda linguagem de programação, pagamos a facilidade que obteremos no futuro com o cansaço na época de aprendizagem. Portanto, é natural que no começo seus relatórios demorem uma ou duas horas a mais para acabar do que de costume.

Infelizmente, eu não trabalho apenas para conseguir terminar esta apostila. Este é um trabalho paralelo meu. Esta apostila está no estágio atual desde o início de 2007, de quando venho alterando muitos poucos detalhes. Pretendo neste ano recomeçar alterá-la mais, tanto quanto surgirem leitores.

Outra informação importante é que este texto está sub os termos da Licença Pública Geral da GNU, versão 3. Isso significa que o código fonte também deverá estar disponibilizado para download, para que qualquer um possa também alterar e/ou redistribuir, lembrando de citar o autor. [2]

Vamos comparar MsWord com o ?

Não.

Materiais sobre

Estou tentando manter aqui um repositório com todo o material de que escrevi nos últimos anos. Nesta página, também será possível encontrar a versão mais atualizada da apostila no momento. Além disso, em breve disponibilizarei exemplos de arquvios para criação de artigos, relatórios, teses, dissertações e até posteres, usando como padrão as regras chatas do SIICUSP.

Concluindo

Gostaria de terminar este post relembrando que não há um porquê de termos preconceitos contra softwares como os da Microsoft Office. Utilizá-los, quando devidamente pagos, não traz prejuízos a ninguém. Mas posso, sem medo, deixar um testemunho: após adquirir um mínimo de experiência com , nem mesmo para escrever cartas eu uso outro programa.

Notas:
  • [1] Sugiro fortemente a leitura do link sobre Processadores de Texto para que não haja confusões.
  • [2] Você usa a GPL para a alguma coisa? Comente!




4 comentários: